X-MEN: A Brazilian Tribute to 51 Years

X-Men - A Brazilian Tribute to 51 Years

De todas as minhas “nerdices“, eu consigo lembrar que X-Men foi a primeira obra que eu tive acesso e fiquei interessado, quando era bem jovem, antes mesmo de Cavaleiros do Zodíaco ou filmes como Star Wars. Meu irmão mais velho assinava as revistinhas da Marvel que, na década de 90, a Abril traduzia e publicava no Brasil. A cada mês, o pacotinho com Homem-Aranha, Hulk, Capitão América e outros chegava lá em casa, mas eu me recordo de sempre começar pelas aventuras dos X-Men. Na época, acho que o grupo de super-heróis com poderes espetaculares, lutando contra vilões quase invencíveis me chamava bastante atenção. Mas foi só quando eu cresci mais um pouco que fui entender as mensagens políticas e humanas por trás dos mutantes criados por Stan Lee e Jack Kirby.

Na época eu ainda era muito novo pra entender que seus personagens representavam várias etnias e cenários culturais. Muito menos que as histórias tratavam de temas relacionados à minorias, discriminação racial, tolerância e crenças na existência de uma “raça superior”. Mas aquilo me chamava a atenção de alguma forma e hoje dou muito valor a ter crescido lendo esses quadrinhos, tanto que, acredito que boa parte da minha mentalidade de “analisar antes de julgar” e entender que ninguém é melhor que o outro, vieram das histórias dos X-Men.

O projeto X-MEN: A Brazilian Tribute to 51 Years, foi criado para homenagear as HQs dos mutantes, que completaram 51 anos no dia 10 de setembro de 2014. Criado por Renan Roque, o projeto teve participação de 51 ilustradores para redesenhar, ao seu estilo, 51 personagens da série. Abaixo (clique em “Continuar lendo“) eu selecionei os meus personagens e ilustrações preferidos, mas aconselho conferir a página do projeto no Behance para ver todas as obras.

49d7bfa832a50eb6bb108970c36a4791

Continuar lendo

“Yeah Branding, bitch!” Logos fictícios de séries de TV

Francis Underwood

Uma coisa que sempre me chama a atenção em séries de TV, filmes ou qualquer obra que conta uma história, é a capacidade que aquele universo tem de se expandir e apresentar novos elementos a partir dos primeiros que já foram estabelecidos. Sim, eu sou uma vadia dos universos expandidos! Muito dessa capacidade se dá no nível de detalhes que os criadores colocam em mostrar ao público detalhes irrelevantes, mas que fazem aqueles personagens serem mais críveis e reais.

O artista uruguaio Pablo Cánepa pode não ter trabalhado em nenhuma destas séries, mas ele criou várias logos dos negócios de diversos personagens das séries mais famosas da atualidade. Dentre os meus preferidos estão a campanha para presidente do Francis Underwood (House of Cards), o escritório de arquitetura do Ted Mosby (How I Met Your Mother) e a clínica médica do Gregory House (House). Na página do projeto no Behance, tem ainda logos para Walter White e Jesse Pinkeman (Breaking Bad), Ross Geller e Joey Tribbiani (Friends), e muitos outros. Vale a pena o clique!

Gregory House

Ted Mosby

Walter White

Power Ranger da 1ª geração, por Fernando Peniche

PR by Fernanco Peniche 00

Quem cresceu – ou sequer viveu – nos anos 90, sabe da importância dos Power Rangers na formação das crianças e pré-adolescentes daquela época. Eu não sou exceção à regra! Lembro muito bem de passar o horário do almoço inteiro grudado na telinha, assistindo às aventuras dos protetores da Alameda dos Anjos, seja contra Rita Repulsa, Lord Zed ou qualquer outro vilão da vez.

Apesar de ter acompanhado até a saga “No Espaço” e a considerar uma das melhores (ao lado da Turbo), não posso negar a carga emocional e a diversão que foram as primeiras temporadas, com Tommy, Jason/Rocky, Billy, Zack/Adam, Trini/Aisha, Kimberly/Katherine e até do alívio cômico Bulk e Skull. Foram essas três primeiras temporadas que nos apresentaram ao Zordon, ao Alpha 5 – e seu inconfundível “Ai, ai, ai, ai, ai, Rangers!”.

(melhor música de abertura de toda a série!)

E parece que eu não sou o único a lembrar dessa época com carinho e saudosismo. O artista mexicano Fernando Peniche redesenhou os primeiros Rangers com um traço mais moderno, adulto e – porque não? – badass. Coloquei todos abaixo (clique em “Continuar lendo“), mas vale a pena dar uma olhada no devianART do cara. Tem muita coisa bacana! Na página do projeto no Behance (postado em Outubro 2013), ele diz que iria fazer também as versões dos Zords e Megazords, porém nada ainda foi postado. Bora lá elogiar e pedir pra ele continuar a série?

Continuar lendo

O horror submarino de The Wake

WAKEposter1_Rev

“There’s something out there…”

Quando o Bruno Taurinho tuitou sobre The Wake, eu fiquei curioso.

 

Eu já estava procurando novas histórias para ler e fiquei com aquilo na cabeça. O que Scott Snyder (“American Vampire”) estava aprontando agora? Sendo um apaixonado por biologia marinha e conspirações governamentais, as primeiras palavras da sinopse já prenderam a minha atenção.

“Quando a bióloga marinha Lee Archer é convocada pelo Departamento de Segurança Doméstica para prestar auxílio contra uma nova ameaça, ela se vê nas profundezas do Círculo Ártico, numa plataforma de extração de petróleo secreta onde descobriu-se algo tão milagroso quanto aterrorizante…”

the wake 01

Continuar lendo

DreamGiver

De onde vem os sonhos que temos quase todas as noites? Essa belíssima animação da Brigham Young University’s Center for Animation nos responde a essa pergunta e ainda aponta porque, às vezes, nossos melhores sonhos podem se tornar imensos pesadelos…

(fiquei com receio de dormir, sabendo que é um bichinho feio desses quem quebra uns ovos enquanto eu tô de olhos fechados…)

La Langue Française, pour Cedric Villain

É, não tem jeito. Mesmo sendo falado por um homem, o francês ainda tem uma magia de sensualidade, amor e mistério que me deixa completamente apaixonado. Salve-se quem puder! É a invasão francesa chegando…

The Saga of Biorn

Biorn – assim como todos nós – só está a procura de uma morte digna, que o faça merecedor de entrar pelos portões dourados de Valhalla, e desfrutar de seu infindável hidromel, durante batalhas eternas contra outros gloriosos guerreiros do passado. Mas o destino – assim como acontece com todos nós – parece ter outros planos para o idoso Viking…

Uma excelente animação da The Animation Workshop.

The Saga Of Biorn from The Animation Workshop on Vimeo.